Angola Online


Facebook Twitter

WEB   IMAGENS   NOTÍCIAS   MUSICAS MP3   DOWNLOADS   VIDEOS

Pesquise nos principais motores de busca mundiais, com um só click! Pesquise notícias, imagens,
ficheiros para download, vídeos e musicas em MP3

Identificados novos casos da lepra

Identificados novos casos da lepra Fotografia: Jornal de Angola |

As autoridades sanitárias identificaram, no ano passado, 850 novos casos de lepra, o que significa uma taxa de detecção estimada em 4,05 em cada cem mil habitantes.

De acordo com uma nota da Direcção Nacional de SaÚde PÚblica, divulgada no âmbito do Dia Mundial da Luta contra a Lepra, que hoje se assinala, estão em tratamento 1.092 doentes. O documento assinala que houve uma redução de 29 por cento da taxa de deformidade de grau 2, em relação a 2010.As autoridades sanitárias pretendem, em 2015, uma redução de 35 por cento. A nova Estratégia do Ministério da SaÚde, em consonância com a Organização Mundial de SaÚde, tem permitido registar grandes progressos na luta contra a lepra em Angola. A Direcção Nacional de SaÚde PÚblica lembra que a lepra é uma doença que tem cura e a transmissão da bactéria que provoca a doença pode ser interrompida 48 horas após o início do tratamento.Sublinha que a doença conduz ao afastamento de muitas pessoas portadoras da doença, o que determina o seu isolamento, factor que limita a sua inserção na sociedade e a vivência em comunidade.O Ministério de SaÚde e seus parceiros, organizações nacionais e internacionais, sociedade civil e líderes religiosos e comunitários, apelam à sociedade no sentido de ajudar a erradicar a lepra. Considera que a extinção da doença deve ser feito através da redução de novos casos, tratamento das pessoas afectadas nas unidades próximas do seu local de residência e combate ao preconceito, pela equidade e justiça social. Em Angola, apesar dos avanços conseguidos ao longo destes anos e dos novos casos serem progressivamente cada vez mais reduzidos, continuam a existir muitos casos endémicos nalguns municípios.De acordo com a nota, o  Ministério da SaÚde pretende, em 2014, “aumentar a captação de novos casos, garantir o tratamento integral a todos os doentes elegíveis e desenvolver um amplo movimento de advocacia a favor do problema, com o objectivo de atingir a eliminação da lepra em todos os municípios”.As autoridades sanitárias defendem que todas as pessoas atingidas pela lepra devem ser localizadas, diagnosticadas e tratadas em qualquer unidade de saÚde e que deve ser facilitada a sua cura através do tratamento com o método da multidrogaterapia (MDT). A Direcção Nacional de SaÚde PÚblica pede aos governos provinciais, parceiros e à sociedade em geral, que mobilizem a população, para que seja possível a detecção precoce de qualquer caso suspeito da doença, em crianças, jovens, adultos e idosos. Para assinalar o Dia Mundial da Lepra, o Ministério da SaÚde e seus parceiros realizam o Dia do Rastreio da Lepra nos municípios endémicos do país. A actividade estabelece o encaminhamento para a detecção activa de doentes suspeitos e o seu encaminhamento para os centros de referência para tratamento e prevenção.  A semana da lepra, que hoje começa, termina a 31 de Janeiro. O programa inclui palestras em hospitais, escolas, mercados, igrejas, empresas, unidades militares e policiais, sobre o impacto da doença, formas de prevenção e combate ao preconceito. O Dia Mundial da Luta contra a Lepra comemora-se todos os anos, no Último domingo do mês de Janeiro. A data foi instituída em 1954, pela Organização Mundial da SaÚde (OMS), a pedido de um jornalista francês. Raoul Follereau dedicou mais de 50 anos da sua vida na promoção do tratamento da, reabilitação e reinserção das pessoas afectadas pela lepra em todo o mundo. Segundo a nota, este ano, o Dia da Lepra decorre sob o lema “Vida transformada, a lepra tem cura”.

 

Veja tambem...

Disponibilizamos no nosso portal várias ferramentas úteis, nomeadamente uma área de downloads, pesquisa de musica angolana. Notícias de África, Angola e Luanda.